Serve-se um olhar mundano e libertino. Serve-se uma arrogância sonhadora e juvenil. Serve-se uma ironia coerente e um humor valorativo. Serve-se tradição e modernidade. Serve-se na condição humana, Brinda-se com a casmurrice pessoal!

26
Abr 10

Sentado no chão, de olhar distante e erguido, de costas bem assentes numa parede velha e poeirenta desgastada pelo passar do tempo, à porta desta casa contempla-se bem o luar e as estrelas que a cada e nova noite iluminam teimosamente o céu.

 

O ruído de uma antiga mas portentosa portada de madeira preenche o espaço em redor, enquanto esta se vê novamente empurrada por duas mãos que há muito já não sentia.

 

O frio da noite e a luz da lua entram sem demora Estalagem a dentro, quais dois amados há muito afastados correndo entusiasticamente na direcção do outro, na ânsia de se preencherem outra vez...

 

 

 

É agradável perceber que certos momentos da nossa vida são muito mais deliciosos e muito mais plenos de sentimento quando partilhados com as devidas pessoas.

 

É encantador esta casa voltar a ser iluminada de vida.


publicado por Casmurro às 01:48

Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


posts recentes

Sorrindo para o céu

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO