Serve-se um olhar mundano e libertino. Serve-se uma arrogância sonhadora e juvenil. Serve-se uma ironia coerente e um humor valorativo. Serve-se tradição e modernidade. Serve-se na condição humana, Brinda-se com a casmurrice pessoal!

01
Jul 08

 

Depois de mais um longo e custoso trabalho finalizado, ao dar um jeito na grande quantidade de papel que volta a invadir e assolar a minha secretária mais uma vez na recta final de mais um semestre, encontrei uns pequenos apontamentos de francês, oriundos do meu secundário muito provavelmente, nos quais, assim muito curiosamente, estava um pequeno e interessante provérbio francês ao qual hoje achei bastante graça e peculiaridade. Partilho-o com vocês:

 

L'amour platonique est toujours plat... et jamais tonique!

 

publicado por Casmurro às 23:50


O amor platônico é o mais precioso auxiliar daquele que quer atingir a perfeição,
pois o movimenta em direção a ela. É sublime e poderoso; faz-nos procurar o que nos
falta, garantindo a essência, as formas, o ser e o conhecimento. O amor platônico é
filósofo porque nos faz ver que a verdade de nossa natureza que é o procurar, o procurar
o saber. Essa a lição do Banquete.
Amor platônico, na acepção moderna, é toda a relação afetuosa em que se abstrai
o elemento sexual, idealizada, por elementos heterossexuais de gêneros diferentes -
como num caso de amizade pura, entre homem e mulher. Esta definição difere da
concepção do amor ideal de Platão, que concebera o Amor como algo essencialmente
puro e desprovido de paixões. O Amor, no ideal platônico, não se fundamenta num
interesse (mesmo o sexual), mas na virtude.
=D



Luna Crisla a 25 de Maio de 2009 às 18:12

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

13
14
16
17
18
19

21
22
23
24
26

27
28
29
30
31


subscrever feeds
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO